Simone Tebet, líder do MDB no Senado, ressalta força da Constituição como garantia da democracia

A líder do MDB no Senado, Senadora Simone Tebet, ressaltou o papel da Carta Magna como fonte suprema e garantidora do Estado Democrático de Direito. “Neste momento em que a jovem democracia brasileira testemunhou aquela que talvez tenha sido a mais polarizada das nossas eleições, é hora de não perdermos de vista o espírito da Constituição”, disse ao discursar em homenagem aos 30 anos da CF/88, no início da noite desta terça-feira (06).

“Se a Constituição de 88 foi fundamental ao longo dos anos, hoje, mais do que nunca, está à nossa frente como fonte suprema do poder. Não poderá tudo o Presidente da República, não poderá tudo o Congresso Nacional”, disse Simone ao reconhecer a necessidade de alterações no texto, com a ressalva de que as cláusulas pétreas não poderão ser abolidas. “Acima de tudo, temos a Constituição para que possamos driblar as armadilhas, superar os obstáculos a fim de alcançar o País que queremos. Vida longa à nossa Constituição cidadã!”, disse.

A senadora sul-mato-grosssense lembrou das diversas crises econômicas, políticas e sociais pelas quais o Brasil passou. “A Constituição sempre deu as saídas legais e democráticas. Foram 30 anos de luta, recessão e crescimento; retrocessos e avanços; moeda derretida e recuperada; impeachment de dois presidentes da República. Durante todo esse tempo, a Constituição permaneceu firme”, disse Simone Tebet.

 Ela ressaltou, ainda, a Constituição como um marco na defesa de direitos igualitários entre homens e mulheres, “resultado do trabalho de, apenas, 26 mulheres constituintes”. Simone ainda foi otimista em relação à atuação da bancada feminina nos próximos quatro anos, com o aumento de mulheres no parlamento.