Bastidores: Como MS conseguiu vacinas extras para municípios de fronteira

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) conta como foi a articulação da bancada federal para convencer o Ministério da Saúde a destinar doses extras da vacina Janssen para o Mato Grosso do Sul.

Ela disse que o Secretário Estadual de Saúde, Geraldo Resende, pediu apoio à bancada federal para agilizar o processo em Brasília. Há 15 dias, os três senadores conseguiram um espaço na agenda do Ministro Marcelo Queiroga com a senadora Soraya Thronicke para sensibilizá-lo sobre a situação do Mato Grosso do Sul.

“A gente foi na expectativa de receber um ‘não’ porque é o Brasil inteiro pedindo vacinas. E não é que nós conseguimos? Quatro vezes mais!”, disse. Inicialmente estava previsto para MS cerca de 40 mil doses da Janssen na divisão proporcional entre os estados e já seriam enviadas as 105 mil doses da Pfizer, CoronaVac e Janssen que chegaram ontem.

Simone disse que, orientada por Geraldo Resende, relembrou o ministro de que ele tinha um montante de 5% de reserva das vacinas (150 mil doses) que poderiam ser destinadas a mais para MS, especialmente para a região de fronteira. O ministro, segundo ela, foi muito atencioso, se sensibilizou e, depois de muito convencimento, se comprometeu a conversar com a sua equipe para levar a demanda adiante.

“Aí nós descemos e eu falei pro Nelsinho: vamos gravar um áudio pro Geraldo? E ele disse: Simone, mas não tem nada pra falar. Eu disse: vamos, que as palavras têm poder! Ele deu muita risada e nisso a gente gravou dizendo que estávamos muito otimistas e íamos conseguir”, contou complementando que recebeu a mensagem do Ministro ontem de manhã cedo informando que tinha conseguido as 150 mil doses para Mato Grosso do Sul. “Então, essa história serve para estimular as pessoas pra que a gente persista, apesar das dificuldades”.

Mato Grosso do Sul foi incluído em estudo inédito contra a Covid-19 para imunizar as regiões de fronteira seca. As 150 mil doses adicionais da Janssen chegarão até a próxima segunda-feira (28) para 13 municípios: Mundo Novo, Japorã, Sete Quedas, Paranhos, Coronel Sapucaia, Aral Moreira, Ponta Porã, Antônio João, Bela Vista, Caracol, Porto Murtinho, Corumbá e Ladário.

“São 190 mil, em dose única. Ou seja, 190 mil pessoas imunizadas”, comemorou Simone. Ela ressaltou que a vacinação é importante para evitar que mais pessoas se contaminem e precisem de atendimento médico-hospitalar, podendo sobrecarregar ainda mais o sistema de saúde, inclusive da capital, Campo Grande. Ela acredita que a imunização nos municípios de fronteira vai ajudar a “sobrar leitos para que os nossos pacientes não precisem sair do Mato Grosso do Sul”.