Casa própria é a “porta da cidadania”, diz Simone Tebet, em Heliópolis (SP) | Simone Tebet
Simone Tebet Simone Tebet

A nova esperança
do Brasil

Casa própria é a “porta da cidadania”, diz Simone Tebet, em Heliópolis (SP)

Em evento na maior comunidade de São Paulo, candidata reafirma o compromisso de construir um milhão de casas para famílias vulneráveis e diz que áreas públicas federais abandonadas darão lugar a moradias

Simone Tebet confirmou na manhã de hoje, domingo (21/8), o compromisso de construir um milhão de casas populares, apenas para as famílias mais vulneráveis (atual “faixa 1” dos programas habitacionais), nos próximos quatro anos. Ela disse ainda que áreas públicas federais, hoje abandonadas, darão lugar a novos conjuntos habitacionais. “O que muda a vida de uma família é a casa própria”, frisou. “Ela é a porta de entrada da cidadania, da inclusão social, da saúde, da educação e da segurança pública. E vamos usar as áreas federais que hoje estão abandonadas pelo Brasil para que estados e municípios possam erguer novas moradias.”

A afirmação foi feita durante encontro do Movimento dos Sem-Teto do Ipiranga (MSTI), na comunidade de Heliópolis, a maior de São Paulo, com cerca de 200 mil habitantes, sendo 51% jovens de até 25 anos. Estavam presentes no encontro o candidato ao Senado por São Paulo, Edson Aparecido (MDB), o candidato a deputado estadual Caio Luz (MDB-SP), o secretário municipal de Habitação, João Farias, o presidente da Cohab, Alex Peixe, o presidente da SPTuris, Gustavo Pires, o chefe de gabinete do prefeito Ricardo Nunes, Vitor Sampaio, o presidente do MSTI, Max Costa, e a secretária-geral do MSTI, Maya Muniz.

A candidata do centro democrático (MDB, PSDB, Cidadania e Podemos) ao Planalto destacou a importância da casa própria, sobretudo para as mulheres. “Quando prefeita em minha cidade natal, Três Lagoas, nada me dava mais prazer do que entregar a chave de uma casa própria para uma mãe de família”, disse. À plateia, ela narrou um episódio desse tipo, quando a beneficiária de um programa habitacional foi uma mulher, mãe de três filhos, “sendo que um deles ela segurava no colo”, vítima de violência doméstica, que teve a moradia incendiada pelo companheiro e agressor. Simone reencontrou a mesma mulher recentemente, em um evento em sua cidade natal. “Uma casa mudou a vida dessa família”, disse.

Em Heliópolis, o presidente do MSTI, Max Costa, afirmou que havia conhecido a senadora no evento de ontem, na Zona Norte paulistana, que marcou a arrancada da candidatura de Simone Tebet em São Paulo. “Sua palavra nos motivou muito”, disse. “Trouxe uma nova esperança, um novo olhar de uma mulher, de uma professora, uma pessoa honesta.” Edson Aparecido (MDB), candidato ao Senado na chapa de Rodrigo Garcia (PSDB), que é candidato ao governo paulista, disse que a eleição da senadora é fundamental para a consolidação de um “compromisso real” com a população mais pobre do país. “E o Brasil tem jeito, basta a gente acreditar”, afirmou.

Na comunidade, Simone também tratou de ações que serão implementadas em seu governo em torno de temas que preocupam as populações vulneráveis como o reforço escolar para crianças que tiveram a aprendizagem prejudicada durante a pandemia e a criação do programa “Poupança Jovem”. Nele, estudantes do Ensino Médio terão direito a uma poupança com depósitos anuais. A quantia, acumulada, poderá ser sacada ao final dos três anos do curso. “E os jovens poderão fazer o que quiserem com o dinheiro”, afirmou. “Podem comprar um celular novo ou usar para dar de entrada em um carrinho usado. Essa é uma forma de motivá-los a concluir o Ensino Médio.”

Na área habitacional, o programa de governo da candidata prevê ainda a promoção do crédito para famílias de renda média. Isso além da regularização fundiária, com certificação e documentação dos imóveis, sobretudo em áreas urbanas. Para a redução do déficit habitacional do país, também serão utilizados instrumentos como a locação social, a compra de unidades prontas para morar e, como destacou a senadora no evento de hoje, o aproveitamento de imóveis ociosos nos grandes centros urbanos.

Assessoria de Imprensa

+ Notícias

Cidades gaúchas já estão recebendo recursos emergenciais, diz Tebet

Cidades gaúchas já estão recebendo recursos emergenciais, diz Tebet

Ministra do Planejamento e Orçamento detalhou medidas do governo federal de apoio ao Rio Grande do Sul em entrevista; acesso à ajuda ocorre de maneira…

leia mais
Ministério do Planejamento e Orçamento discute projeto Rotas de Integração Sul-americana com entidades sindicais em São Paulo

Ministério do Planejamento e Orçamento discute projeto Rotas de Integração Sul-americana com entidades sindicais em São Paulo

Iniciativa foi apresentado pela ministra Simone Tebet e pelo secretário de articulação institucional, João Villaverde, em evento com representantes da Força Sindical e de setores…

leia mais
MS recebe mais de US$ 21,2 milhões do Focem para projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico

MS recebe mais de US$ 21,2 milhões do Focem para projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico

Projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico de três municípios de Mato Grosso do Sul foram aprovados pela Cofiex (Comissão de Financiamentos Externos), presidida pelo…

leia mais
Simone Tebet

Quem é Simone Tebet