‘Chega a ser cruel’ diz Simone sobre veto a absorventes para mulheres carentes

“Veto à distribuição gratuita de absorventes a milhões de estudantes pobres de escolas públicas, moradoras de rua e presidiárias é falta de empatia, desconhecimento da realidade e descaso. Chega a ser cruel, em pleno Outubro Rosa, quando voltam-se os olhos para a saúde da mulher”, escreveu no Twitter a líder da bancada feminina no Senado, Simone Tebet (MDB-MS), sobre o veto do presidente Jair Bolsonaro publicado hoje. “Na mensagem de veto, o presidente alegou falta de interesse público e de recursos para conceder o benefício”, diz em nota a assessoria da senadora, informando que a estimativa da Câmara era de que os absorventes seriam distribuídos a 5,6 milhões de mulheres ao custo de cerca de R$ 84,5 milhões ao ano, com recursos do SUS e do Fundo Penitenciário Nacional.

Fonte: Marco Eusébio – Entrelinhas da Notícia

Tags