Presidente da CCJ diz que Congresso deve priorizar votação de projetos para impulsionar economia e gerar empregos

Simone Tebet criticou debate sobre  excludente de ilicitude neste momento

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça, senadora Simone Tebet (MDB-MS) defendeu que o Congresso, em nome da paz e da democracia, rejeite medidas extremas.  Ela defendeu a liberdade de manifestação e disse discordar do projeto da excludente de ilicitude. “Imagina se esse projeto é aprovado e você tem o confronto da sociedade que está se manifestando pacificamente com a polícia?”  Ela citou como exemplo a manifestação, marcada para o dia 08, em prol da prisão após segunda instância.

Para a senadora sul-mato-grossense, o Congresso precisa se concentrar na pauta que ajude o País a gerar empregos.

A senadora criticou as declarações do Ministro Paulo Guedes sobre AI-5 e excludente de ilicitude. “A declaração gerou alta do dólar e impacto econômico para o País. Estamos em um momento sensível”, disse.

Assessoria de imprensa