Crianças e jovens são prioridade para Simone Tebet

Plano de governo da senadora prevê secretaria especial ligada diretamente à Presidência da República

A senadora Simone Tebet deu início na manhã de hoje, segunda-feira (16/05), ao “Ciclo de Debates com os Pré-Candidatos à Presidência da República”, promovido pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Ao final do evento, ela anunciou a criação de uma Secretaria Especial da Criança e do Jovem para unir e implementar projetos em diversas áreas, mas sempre voltados para esses dois públicos. “A ideia é abordar as questões desses dois grupos na sua transversalidade, unindo tudo o que envolve as crianças e os jovens em ações específicas dentro de uma só área”, disse. “Isso inclui iniciativas como saúde, educação, assistência social, segurança pública e qualificação para o trabalho.”

A parlamentar observou ainda que os problemas relacionados às crianças e aos jovens estão sendo tratadas em seu plano de governo como prioridade e deram corpo a um “capítulo à parte”. Simone frisou que o Orçamento Federal até destina recursos para esses dois segmentos, mas “não sua transversalidade”. “E essa secretaria não vai ficar ligada à Casa Civil”, destacou. “Ela vai ficar em cima da mesa da Presidência da República.”

Na ACSP, a pré-candidata do MDB debateu com representantes do setor do comércio de todo o país por cerca de três horas. Ela detalhou os cinco pontos que considera cruciais para a retomada do desenvolvimento do Brasil. Eles incluem a “pacificação do país”, com o fim da polarização ideológica, fundamental para dar “estabilidade institucional” à nação, a transferência de renda permanente, mas com “porta de saída” para os beneficiários, o foco total em ações na área educacional (exemplificado pela criação da Secretaria de Crianças e Jovens), os avanços nas reformas tributária e administrativa, a definição de um novo pacto federativo, além do fomento à economia verde.

Em relação à pré-candidatura ao Planalto, a parlamentar afirmou que vai “respeitar as regras do jogo”, firmadas pelos partidos que compõem o centro democrático (MDB, PSDB e Cidadania). Ela disse que é vital para o país sair de uma disputa restrita à direita e à esquerda. “Tenho a convicção que, entre o passado e o presente, não escolho nenhum dos dois. Eu escolho o futuro”, disse. “A única coisa numa democracia e que a boa política não pode deixar de fazer é não apresentar alternativas de poder à sociedade brasileira. Faço parte desse movimento que quer apresentar alternativas para o Brasil.”

A parlamentar observou que, nesta semana, os partidos que fazem parte do centro democrático vão decidir quem é o seu candidato – ou sua candidata. “Estou nesse palanque de qualquer forma. Jogo em qualquer posição. Estou pronta para aceitar o resultado”, afirmou, lembrando que, ao formalizar sua pré-candidatura, aceitara as regras da disputa. E arrematou: “Democracia tem seu tempo. Não é fácil. A gente pode começar separado e lá na frente se encontrar. De hoje até as convenções dos partidos ainda temos 60 dias”.

Assessoria de Imprensa
Pré-Campanha senadora Simone Tebet – MDB

Tags