Em Itapevi, Simone Tebet visita Escola do Futuro e destaca a Educação com prioridade número 1 | Simone Tebet
Simone Tebet Simone Tebet

A nova esperança
do Brasil

Em Itapevi, Simone Tebet visita Escola do Futuro e destaca a Educação com prioridade número 1

Candidata aborda sua iniciativa pioneira em adotar o programa Poupança Jovem e o compromisso em promover a alfabetização

Na manhã deste domingo (18/9), Simone Tebet esteve no município de Itapevi, localizado na região metropolitana de São Paulo. Por ter a educação como prioridade número um em seu governo, a candidata escolheu visitar a Escola do Futuro, no bairro Suburbano, a primeira a ser implantada na cidade. Simone foi recepcionada pelo prefeito Igor Soares (Podemos), pelo presidente da Câmara dos Vereadores, Rafael Alan de Moraes Romeiro (Podemos), pela diretora da unidade escolar, Germânia Almeida, pela supervisora do Ensino Integral da cidade, Vivian Alves, entre outros.

Modelo pioneiro no país no ensino público, a Escola do Futuro transformou Itapevi em referência nacional em educação para alunos do 1° ao 5° ano do Ensino Fundamental. Foi a primeira a introduzir o sistema Google for Education no ensino público brasileiro: as crianças frequentam as aulas com um dispositivo chamado Chromebook, com acesso a conteúdos preparados pela própria Google. Hoje, Itapevi conta com cinco unidades neste modelo em funcionamento, beneficiando 5 mil alunos. A meta é que, em até dez anos, todas as crianças do Ensino Fundamental I de Itapevi estejam estudando em tempo integral pelo sistema.

Simone Tebet afirmou que levará para Brasília o exemplo de Itapevi. “Nós vamos colocar escola em período integral para atender desde a criança pequenininha, garantido merenda de qualidade, ajudando o prefeito a comprá-la e pagando salários dignos para nossos professores”, afirmou, destacando também a importância em manter o jovem na escola e do programa Poupança Jovem. “O aluno que terminar o Ensino Médio ganhará R$ 5 mil para fazer o que ele quiser, desde que ele estude. Também serão destinados R$ 2 mil para cada escola estadual que oferecer ensino integral aos jovens. Daqui a dez anos, nossos jovens estarão empregados com carteira assinada, ganhando de dois a cinco salários mínimos”.

O prefeito de Itapevi, Igor Soares, lembrou a experiência da candidata como prefeita por duas vezes em Três Lagoas e como senadora. Também enfatizou a importância de Simone escolher a educação como o seu principal foco na
Presidência. “A bandeira que mais me encanta no seu projeto e que me fez hoje estar encampando a sua campanha aqui em Itapevi é a educação.”

Coletiva de imprensa

Educação com qualidade – “Como professora, o meu compromisso é que educação será prioridade nacional pela primeira vez na história do Brasil. Nós vamos parar com essa mania de achar que a União só cuida do Ensino Universitário. Vamos terminar as mais de 1.400 creches inacabadas e passar mais recursos para os municípios focarem o ensino desde a primeira infância. E sem se descuidar do Ensino Fundamental I, que deve ter período integral. Nós vamos pagar R$ 5 mil para os jovens se formarem no Ensino Médio, técnico, com período integral no Brasil. É a única solução. Não é possível o Brasil não entender que o problema da crise, do desemprego, da fome, da falta de comida, de comida cara na mesa do brasileiro se devem por conta de um país que não cuida direito da educação de seus filhos. Com educação de qualidade, nós temos um Brasil que cresce, se desenvolve e gera emprego e renda para o Brasil.”

Alfabetização das crianças – “Nós vamos não só passar o recurso do Fundeb [Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica] na ordem de 23%, que eram 10%, para os municípios, mas também estarmos com o MEC à disposição, numa ampla coordenação da base curricular, dando assistência e melhorando a merenda. O repasse da merenda precisa ser aumentado sob pena: criança com barriguinha vazia, não estuda, não aprende. E, óbvio, com olhar mais especial, com os municípios que têm os menores índices. É dar mais a quem mais precisa. Não só coordenação e assistência, mas recurso financeiro também.”

Déficit educacional causado pela pandemia – Nós temos dois anos para recuperar esse índice de analfabetismo funcional das nossas crianças que ficaram prejudicadas por conta da pandemia. O MEC, numa ampla coordenação e esforço concentrado, estará à disposição de todas as escolas de todos os municípios. Dinheiro não falta, dinheiro para educação tem. Hoje só está mal distribuído. Falta vontade política de colocar educação como prioridade nacional pela primeira vez na sua história. Isso nós vamos fazer.”

Assessoria de Imprensa

+ Notícias

Cidades gaúchas já estão recebendo recursos emergenciais, diz Tebet

Cidades gaúchas já estão recebendo recursos emergenciais, diz Tebet

Ministra do Planejamento e Orçamento detalhou medidas do governo federal de apoio ao Rio Grande do Sul em entrevista; acesso à ajuda ocorre de maneira…

leia mais
Ministério do Planejamento e Orçamento discute projeto Rotas de Integração Sul-americana com entidades sindicais em São Paulo

Ministério do Planejamento e Orçamento discute projeto Rotas de Integração Sul-americana com entidades sindicais em São Paulo

Iniciativa foi apresentado pela ministra Simone Tebet e pelo secretário de articulação institucional, João Villaverde, em evento com representantes da Força Sindical e de setores…

leia mais
MS recebe mais de US$ 21,2 milhões do Focem para projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico

MS recebe mais de US$ 21,2 milhões do Focem para projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico

Projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico de três municípios de Mato Grosso do Sul foram aprovados pela Cofiex (Comissão de Financiamentos Externos), presidida pelo…

leia mais
Simone Tebet

Quem é Simone Tebet