Medidas que podem baratear as eleições serão debatidas na próxima semana na Comissão de Reforma Política do Senado | Simone Tebet
Simone Tebet Simone Tebet

A nova esperança
do Brasil

Medidas que podem baratear as eleições serão debatidas na próxima semana na Comissão de Reforma Política do Senado

Na próxima terça-feira (7), a Comissão Temporária de Reforma Política vai discutir algumas propostas que podem representar redução de gastos nas campanhas, mudanças no acesso à propaganda eleitoral gratuita e no acesso ao Fundo Partidário.

O projeto que reduz custos das campanhas eleitorais limita em 20% os gastos com o pessoal de campanha e proíbe o uso de carros de som. Outra proposta estabelece que o tempo de propaganda eleitoral gratuita será proporcional ao tamanho das bancadas dos partidos na Câmara. A Lei eleitoral atual garante a todos os partidos políticos o direito a um programa de 20 minutos em cadeia nacional e outro em cadeia regional, por semestre. Um terceira proposta determina que só terão direito ao tempo em rádio e TV e ao fundo partidário os partidos com diretórios permanentes em mais da metade dos municípios brasileiros. O fundo partidário é formado basicamente com recursos da União. Em 2015, o fundo partidário terá R$ 811 milhões. As propostas podem auxiliar a fortalecer os partidos políticos, reduzindo as chamadas legendas de aluguel, e reduzir gastos de campanha.

“Eu tenho dito que devemos fazer na Reforma Política que a população quer: redução de gastos, transparência e combate à corrupção eleitoral”, disse Simone Tebet (PMDB-MS), que é integrante da comissão de Reforma Política.

Nova eleição para perda de mandato
Outra proposta que será debatida na Comissão na próxima terça-feira é a que prevê novas eleições se o prefeito, governador, senador ou presidente da República for cassado ou perder o mandato.
Segundo o relator da Comissão, senador Romero Jucá (PMDB-RR), serão votados os textos de consenso no Congresso. Jucá disse que o final de semana será de trabalho para fechar textos conjuntos com a Câmara dos Deputados.

Participação feminina
Após o resultado negativo na Câmara dos Deputados, as senadoras apresentaram emenda à PEC 182/2007 durante a última reunião da comissão de Reforma Política do Senado, ocorrida na quarta-feira (1º).

A proposta da bancada feminina estabelece cota de 10% para preenchimento de vagas por mulheres na próxima eleição, 12% e 16% nas duas eleições seguintes. O texto rejeitado pela Câmara estabelecia 15% de vagas.

A senadora Simone Tebet acredita que a medida será aprovada, já que a proposta inicial da bancada feminina era cota de 30%. Em entrevista à Rádio Senado ela explicou que para a emenda viabiliza o retorno da matéria ao debate.

As propostas em análise na comissão são minutas que, caso acatadas pelos senadores, poderão ser convertidas em projetos de lei.

Assessoria de Imprensa

Compartilhe
TAGS

+ Notícias

Em audiência na CMO, Simone Tebet debate LDO

Em audiência na CMO, Simone Tebet debate LDO

“Em 2025 estamos mirando a meta zero”, afirmou a ministra, lembrando que o governo age com responsabilidade fiscal e compromisso social A ministra do Planejamento…

leia mais
Ministra Simone Tebet apresenta Rotas de Integração na China

Ministra Simone Tebet apresenta Rotas de Integração na China

“Viemos aqui buscar parcerias com a iniciativa privada e com o governo chinês”, resumiu a ministra A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, o…

leia mais
Na Arábia Saudita, Tebet e Alckmin apresentam oportunidades na economia brasileira para investidores

Na Arábia Saudita, Tebet e Alckmin apresentam oportunidades na economia brasileira para investidores

Liderada pelo vice-presidente Geraldo Alckmin, delegação com ministros e empresários busca fortalecer as relações entre os países, atrair investimentos e abrir mercado para produtos brasileiros…

leia mais
Simone Tebet

Quem é Simone Tebet