Ministros Simone Tebet e Waldez Goes visitam ponte binacional que ligará Brasil ao Paraguai | Simone Tebet
Simone Tebet Simone Tebet

A nova esperança
do Brasil

Ministros Simone Tebet e Waldez Goes visitam ponte binacional que ligará Brasil ao Paraguai

A ponte é obra fundamental da Rota Bioceânica, que integra o trecho 4 das Rotas de Integração Sul-Americana

A equipe do Ministério do Planejamento e Orçamento, liderada pela ministra Simone Tebet e acompanhada do ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), Waldez Goes, visitou hoje (19/03) as obras da ponte binacional que ligará o Brasil, a partir de Porto Murtinho (MS), ao Paraguai, em Carmelo Peralta. A obra faz parte de uma das cincos rotas do projeto de integração regional sul-americana, a Rota de Capricórnio, ou Bioceânica. A visita foi organizada pelo governo do Mato Grosso do Sul e acompanhada pelo governador Eduardo Riedel.

A rota bioceânica ligará o centro-oeste brasileiro ao oceano Pacífico, passando pelo Paraguai e Argentina rumo aos portos do Chile. Além da ponte, também está prevista a alça de acesso à ponte, com expectativa de conclusão em 2026. “Essa ponte binacional não é só importante para o Mato Grosso do Sul, mas para todo o Brasil e Paraguai. Permitirá aumentar o fluxo de comércio e de turistas, gerando mais empregos e renda. É disso que se trata a nossa agenda de rotas de integração sul-americana”, afirmou a ministra Simone Tebet.

Durante o evento, Tebet destacou a redução de tempo e distância nas relações comerciais com os países vizinhos e com o continente asiático. “Nós vamos fazer com que os produtos agrícolas do agronegócio brasileiro, estou falando do sul de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, do Paraná, do interior de São Paulo, do interior de Goiás, se tornem mais competitivos, porque chegarão mais rápido no mundo asiático. Nós estamos falando em encurtar as distâncias”, pontuou.

Atualmente, uma transação comercial entra o Brasil e a Ásia demora cerca de 30 dias para ser concluída. Com a rota, a expectativa que este tempo seja reduzido em 10 dias. A ministra explicou que isso incidirá na redução de custos e barateamento de produtos: “Isso é desenvolvimento, geração de emprego e renda, e é isso que nós queremos para o Brasil”, finalizou a ministra.

Além do desenvolvimento da infraestrutura, as Rotas de Integração e Desenvolvimento Sul-Americano são fundamentais para os Planos de Desenvolvimento e a Integração da Faixa de Fronteira (PDIFF), em estruturação pelo MIDR, com o objetivo de estruturar ações para o desenvolvimento de atividades voltadas à melhoria da qualidade de vida e ao crescimento socioeconômico e ambiental, em benefício da população fronteiriça. “É importante dizer que a política começa com a infraestrutura voltada a determinados tipos de atividade na área de logística do transporte, mas isso vai gerando centenas de outras oportunidades, que vão desde os produtos de origem local, o turismo, área de serviço, entre outros”, ressaltou o ministro Waldez Góes. 

O desenvolvimento das fronteiras brasileiras é uma das prioridades do Governo Federal. Em 2023, através do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO), 24 municípios do Mato Grosso do Sul, abarcados pela Rota 4, tiveram mais de 2,2 mil operações contratadas, totalizando mais de R$ 870 milhões. “Isso tem um potencial de crescimento de muitas outras atividades econômicas. Essa é a visão da ministra Simone Tebet, que coordena esse projeto no Brasil, além de ser uma recomendação do presidente Lula”, observou Waldez Góes.

Aliado à estruturação do PDIFF, o MIDR atuou nas zonas fronteiriças brasileiras a partir da retomada do Programa Fronteira Integrada, cuja portaria está em atualização. Em 2023, foram investidos R$ 7,3 milhões em projetos de desenvolvimento da Faixa de Fronteira, beneficiando cerca de 500 mil pessoas nas regiões de Fronteira do Amazonas (Alto Solimões), Amapá (entorno do Oiapoque) e Rio Grande do Sul (entorno de Santana do Livramento).

Encontro com presidente paraguaio

Na última segunda-feira, na cidade de Assunção, no Paraguai, a ministra Tebet participou de um debate, organizado pelo jornal Financial Times, sobre o papel da infraestrutura no crescimento da América Latina. O foco da fala da ministra foram as cinco rotas de integração sul-americana. Após o debate, Tebet se encontrou com o presidente paraguaio, Santiago Peña, para dar seguimento às discussões do projeto.

Mais cedo, em seminário promovido pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina e Caribe (CAF), o secretário de Articulação Institucional João Villaverde falou sobre os desafios para reduzir as lacunas na região. Villaverde afirmou que estamos diante de um novo momento nas relações entre Brasil e Paraguai, com uma agenda clara de integração, com início, meio e fim do projeto.

“Nosso programa “Rotas de União”, liderado pela ministra Simone Tebet, estabelece cinco rotas de entre o nosso país e os nossos vizinhos: uma delas, a Rota 4, que dinamiza a relação com o Paraguai, seja a partir da ponte de Porto Murtinho-MS seja a partir de Foz do Iguaçu-PR” disse.

No segundo painel, que contou com a participação da secretária de Assuntos Internacionais e Desenvolvimento, Renata Amaral, foi debatido o desenvolvimento e inovação em telecomunicações na América Latina. Amaral explicou que olhar para integração passa por um processo de mudança, não sendo encarado apenas como expansão da infraestrutura física. “É um novo momento político e financeiro, e de técnicos que estão trabalhando muito em todos os países da região. Além da infraestrutura física e digital, os temos regulatórios estão muito presentes no trabalho que estamos fazendo”, afirmou.

A secretária destacou que para a construção do projeto das cinco rotas de integração regional sul-americana, foram ouvidos os 11 estados brasileiros que fazem fronteira com países vizinhos. “Nunca olhamos com tanto cuidado para as fronteiras. Aí estão as grandes oportunidades, mas também os grandes desafios”, concluiu.

Fonte: MPO

+ Notícias

A transformação da economia será gigante, afirmou Tebet em plenária de discussão das Rotas de Integração Sul-Americana

A transformação da economia será gigante, afirmou Tebet em plenária de discussão das Rotas de Integração Sul-Americana

A comitiva do governo federal realizou ainda uma visita técnica ao porto de Tabatinga no Amazonas O Acre, um dos Estados mais isolados do país…

leia mais
Fronteiras são sinônimo de solução, diz Tebet, em plenária sobre as rotas de integração

Fronteiras são sinônimo de solução, diz Tebet, em plenária sobre as rotas de integração

Em evento em Boa Vista, MPO debate projeto das rotas Sul-Americanas com autoridades e empresários de Roraima O Ministério do Planejamento e Orçamento deu sequência,…

leia mais
Ministério do Planejamento e Orçamento e Governo Francês assinam Memorando de Entendimento

Ministério do Planejamento e Orçamento e Governo Francês assinam Memorando de Entendimento

Assinatura do documento ocorreu nesta quinta (28/3), em Brasília, e prevê o desenvolvimento de atividades relacionadas aos temas de financiamento externo, gênero e sustentabilidade Durante…

leia mais
Simone Tebet

Quem é Simone Tebet