”Não vou desistir do Brasil, não vou desistir dessa missão”, diz Simone Tebet, em dia histórico de votação do primeiro turno das eleições presidenciais | Simone Tebet
Simone Tebet Simone Tebet

A nova esperança
do Brasil

”Não vou desistir do Brasil, não vou desistir dessa missão”, diz Simone Tebet, em dia histórico de votação do primeiro turno das eleições presidenciais

Candidata passou por três cidades em dois estados para votar e acompanhar a votação de Baleia Rossi e Mara Gabrilli

Sempre emocionada e assediada por eleitores, Simone Tebet passou por três cidades do país no dia que definiu como “histórico”, por conta da realização do primeiro turno das eleições. Na manhã de hoje, domingo (2/10), por vota das 10 horas, ela votou em Campo Grande (MS), ao lado da mãe, Fairte Nassar Tebet. Depois, acompanhou duas votações como uma forma de “agradecimento e homenagem”.

Primeiro, seguiu para Ribeirão Preto (SP), onde se juntou ao candidato à reeleição para deputado federal e presidente nacional do MDB, Baleia Rossi. Por fim, à tarde, esteve ao lado da senadora Mara Gabrilli (PSDB), candidata a vice-presidente na mesma chapa, na capital paulista.

Nos três locais, em entrevistas à imprensa, Simone Tebet afirmou estar “satisfeita, confiante e feliz” com o papel que desempenhou em todo o processo eleitoral. “E não vou desistir do Brasil”, afirmou. “Não vou desistir dessa missão.” Ela destacou que, “ao longo de toda a caminhada”, realizou uma campanha propositiva. “A campanha é uma construção e essa foi belíssima”, notou. “Seguimos sempre um pacto de não diminuir nenhum candidato, de não atacar desnecessariamente, a não ser as ideias, mas nunca as pessoas.”

O tom, observou a candidata, foi de “moderação” e o eleitor reagiu positivamente a tal postura. “Falamos de equilíbrio, de diálogo, do Brasil que queremos e para quem queremos o Brasil”, disse. “E o país nos enxergou. Quero dizer que nos enxergou como centro democrático, tão necessário. Quando o centro democrático reduz numa democracia, isso dá margem para o aparecimento de toda a sorte de extremismos, seja da direita, seja da esquerda. Agora, é hora de o Brasil se reencontrar com seu centro democrático, essa é a cara do povo brasileiro.”

LIÇÕES DA CAMPANHA

Simone ressaltou que o atual processo eleitoral deixa lições importantes. “Se a gente olhar todas as pesquisas, o raio X, a fotografia de agosto para cá, não mudou nada do primeiro e segundo colocados. Só o terceiro e quarto alteraram. O terceiro foi caindo e nós, que pontuávamos com zero ou um, chegamos a seis, sete”, disse. “Isso traz à tona duas questões importantes: primeiro, a nossa caminhada foi acertada. Nós fomos a única candidatura do centro verdadeiramente democrático, do equilíbrio, da sensatez, da adulta na sala, num país com problemas gigantes, em que ninguém estava querendo falar de soluções.”

A candidata frisou que dos quatro candidatos que estavam à frente nas pesquisas, ela teve “maturidade para entender que o eleitor queria saber – e quer saber – quais são as verdadeiras propostas” para resolver os entraves nacionais. “Por outro lado, esse crescimento mostra que a nossa candidatura foi também política, de reposicionamento do centro democrático. Tivemos uma mulher para dizer que Brasil nós queremos para nossos filhos, para os filhos de nossos filhos, para nossos companheiros. É um conjunto e acho que acertamos. Por isso estou otimista. Vamos aguardar o resultado das urnas.”

SOBRE BALEIA ROSSI

Sobre Baleia Rossi, Simone disse que, com a postura que adotou na atual campanha, ele “escreveu seu nome no livro da história do MDB ao lado dos grandes”. “Ter me colocado como candidata, neste momento, passa por muita coisa: num eleitorado majoritariamente feminino, como não ter a voz de uma mulher num partido estruturado? Ele mostrou ainda capacidade de reunir outros partidos de centro. Pela primeira vez, o PSDB não lançou uma candidatura própria e ainda temos as parcerias do Cidadania e do Podemos. Então é um conjunto, um combo de questões que, ao longo do tempo, vamos estar aqui, obviamente, fazendo uma análise do que aconteceu nesse processo eleitoral e vamos ver esse reencontro do centro que visa não só a eleição de 2022, mas também a de 2026.” A seguir, explicou o porquê fez questão de ir a Ribeirão Preto: “Estar aqui é um reconhecimento ao meu amigo”.

Baleia Rossi observou: “Fico muito feliz com a visita da Simone. Ela veio prestigiar não o Baleia, mas os parceiros que sempre acreditaram nesta possibilidade de a gente discutir os reais problemas do Brasil. E tenho absoluta convicção de que acertamos”. Dirigindo-se à candidata Simone, ele acrescentou: “Fico lisonjeado com a presença da minha presidente aqui. Então, meu agradecimento, Simone, obrigado de coração. Você honra nosso partido, honra o centro democrático e tenho convicção de que a gente vai ter um resultado muito positivo, porque fizemos aquilo que nós acreditamos. Fizemos de coração e, você, com muita coragem, com muita firmeza, levou adiante todas as propostas que a gente acredita.”

SOBRE MARA GABRILLI

Simone afirmou que sua candidatura não foi somente eleitoral, mas política. E destacou a participação de Mara Gabrilli nesse processo. “Quando colocamos a Mara, não foi só por ser mulher, mas porque ela representa as minorias, mais de 30 milhões de brasileiros que vivem na mais absoluta invisibilidade. São pessoas com deficiência ou doenças raras, onde ninguém quer ver porque dói e, ao fazer isso, a gente acaba excluindo esse público das políticas públicas. Elas precisam ser inseridas”, disse. “E ter acompanhado a votação de Mara foi um gesto de agradecimento pelo companheirismo que ela demonstrou durante a campanha.”

Mara, por sua vez, ressaltou o ineditismo da chapa 100% feminina, tendo uma pessoa como deficiência entre elas. A senadora do PSDB destacou ainda o desempenho de Simone nos debates. “Ela participou dos três. E ganhou os três. A cada vez que víamos a reação das pessoas no pós-debate, vimos um crescimento muito grande. Agora, vamos aguardar a apuração. Não é uma eleição fácil, mas nós trabalhamos até aqui com esse intuito. Portanto, temos que acreditar e respeitar a decisão da população, que está indo, pelas informações que a gente tem, em massa para as urnas.”

Por fim, ao lado de Mara, Simone concluiu: “Estou muito feliz de estar aqui, depois de todos os percalços, tudo depunha contra nós. A todo momento eram dois passos para frente, três passos para trás, dois passos para frente, dois para trás, ninguém acreditava”, disse. “Foi preciso a coragem de duas mulheres para dizer nós estamos aqui no momento que o Brasil mais precisa. Nós representamos as mulheres brasileiras, guerreiras, anônimas no deste país.”

Assessoria de Imprensa

+ Notícias

A transformação da economia será gigante, afirmou Tebet em plenária de discussão das Rotas de Integração Sul-Americana

A transformação da economia será gigante, afirmou Tebet em plenária de discussão das Rotas de Integração Sul-Americana

A comitiva do governo federal realizou ainda uma visita técnica ao porto de Tabatinga no Amazonas O Acre, um dos Estados mais isolados do país…

leia mais
Fronteiras são sinônimo de solução, diz Tebet, em plenária sobre as rotas de integração

Fronteiras são sinônimo de solução, diz Tebet, em plenária sobre as rotas de integração

Em evento em Boa Vista, MPO debate projeto das rotas Sul-Americanas com autoridades e empresários de Roraima O Ministério do Planejamento e Orçamento deu sequência,…

leia mais
Ministério do Planejamento e Orçamento e Governo Francês assinam Memorando de Entendimento

Ministério do Planejamento e Orçamento e Governo Francês assinam Memorando de Entendimento

Assinatura do documento ocorreu nesta quinta (28/3), em Brasília, e prevê o desenvolvimento de atividades relacionadas aos temas de financiamento externo, gênero e sustentabilidade Durante…

leia mais
Simone Tebet

Quem é Simone Tebet