Para Simone Tebet, morte de jornalista é sinal de necessidade urgente de mais segurança na fronteira

A Senadora Simone Tebet (MDB-MS), presidente da Comissão de Constituição e Justiça, lamentou a morte do jornalista, Léo Veras, do site Porã News. Por meio de suas mídias sociais, ela manifestou pesar e solidariedade à família e amigos.

Em sua conta no Twitter, Simone disse que “A execução do jornalista do Porã News, Léo Veras, é mais um capítulo escrito pelo crime organizado. Não pode ficar impune. Ele noticiava o narcotráfico entre MS e o Paraguai. Sinal da urgência em investir na segurança nas fronteiras. Minha solidariedade aos familiares e amigos”

Para a Senadora, a falta de segurança nas fronteiras afeta todo o Brasil e não apenas as regiões fronteiriças, porta de entrada de criminosos, do tráfico e de uma série de outros delitos que impactam nas cidades brasileiras, sejam grandes ou pequenas. “É fundamental manter nossas fronteiras blindadas e seguras do livre trânsito de criminosos, traficantes e assassinos. Foi acatada minha emenda à PEC dos Fundos para destinar mais recursos a programas de segurança nas fronteiras. Pelas fronteiras passam contrabando, tráfico, pirataria, lavagem de dinheiro… Financiam o crime organizado. Aterrorizam as nossas cidades. Impactam todo o Brasil.”, disse via Twitter.

A PEC 187/2019 prevê a extinção dos 248 fundos obrigatórios. Faz parte do pacote de medidas “Mais Brasil”, do Governo Federal. O relatório foi lido na CCJ do Senado nesta quarta-feira e será votado na próxima reunião do colegiado, no dia 19. Os recursos liberados dos fundos devem ser usados em programas segurança de fronteira, conforme determinado por emendas da senadora Simone, mas também em programas de habitação popular, rodovias, ferrovias, revitalização do Rio São Francisco interiorização de gás natural, e projetos de pesquisa científica.

Assessoria de imprensa

Raquel Madeira