Em primeiro discurso no Senado, Simone Tebet defende Plano Nacional de Desenvolvimento Regional

Em seu primeiro discurso proferido da tribuna do Senado, nesta segunda-feira (23), a senadora Simone Tebet (PMDB-MS) defendeu uma reforma tributária e um Plano Nacional de Desenvolvimento Regional. Ela pediu também uma reforma política que garanta a transparência ao processo eleitoral.

“Precisamos ter um Plano Nacional de Desenvolvimento Regional, que comece agora, que leve 15 anos, não importa, mas que estabeleça que nós tenhamos um recurso específico de financiamento com percentual estabelecido no Orçamento, para que saibamos, desde agora, quanto que se dará para as obras de infraestrutura necessárias, para que possamos também levar as indústrias para os rincões mais distantes dos Municípios brasileiros”, defendeu.

Simone ainda defendeu um novo pacto federativo, lembrando que os gastos primordiais no dia-a-dia do cidadão são realizados nos municípios. A parlamentar foi prefeita da cidade sul-mato-grossense de Três Lagoas por dois mandatos seguidos antes de ser vice-governadora e conhece bem as dificuldades das gestões municipal e estadual.

A cara da desigualdade
“Segundo o IBGE, a cara mais pobre deste País não é simplesmente a cara de uma mulher, é a cara de uma mulher negra e nordestina.

É essa desigualdade social que nós precisamos combater. Os instrumentos, as ferramentas, somos nós que temos a responsabilidade de criar para garantir à sociedade brasileira aquilo que ela quer, que é essa diminuição da desigualdade social. Para que essa mancha essa vergonha que nós temos possa desaparecer”, afirmou Simone Tebet destacando alternativas para combater a desigualdade social e reforçando seu papel como representante do sexo feminino no Congresso.

Legado ético
A senadora Simone ainda fez referência ao pai, ex-senador Ramez Tebet, que presidiu o Senado. “Quantas vezes, literalmente segurando minhas mãos, ele me mostrou o caminho da ética e da coragem, mas, principalmente, uma característica que lhe era muito peculiar: o respeito pelas pessoas. Ao me mostrar o caminho certo, ele impediu que me desviasse para caminhos mais fáceis, mas igualmente obscuros”, lembrou.

Reconhecimento
A senadora Simone Tebet foi aparteada pelos colegas de Plenário. A senadora Ana Amélia (PP-RS) elogiou a retórica da senadora sul-mato-grossense. “Chegou aqui uma política com posição clara e firme e com uma genética inquestionável. Seu pai, Ramez Tebet, presidiu esta Casa, o Senado Federal, e todos têm uma lembrança muito saudosa do seu papel e da sua relevância”. O senador Aloysio Nunes (PSDB-MS) também elogiou a colega: “Eu tinha ouvido falar muito, e muito bem, da senhora, através de pessoas que deram o seu testemunho sobre o seu valor como mulher trabalhadora, aguerrida, lúcida, o seu espírito público, a sua capacidade administrativa, demonstrada à frente da Prefeitura de Três Lagoas, a sua eloquência, que denota uma cabeça bem organizada, um raciocínio claro. Fiquei muito feliz pelo fato de o povo do seu Mato Grosso do Sul ter decidido mandá-la para cá, para o Senado Federal”, disse. A senadora também foi aparteada pelos senadores Paulo Paim (PT-RS), Sandra Braga (PMDB-AM) e pelo senadora José Medeiros (PPS-MT), que ressaltou a atuação dela enquanto prefeita. “Três Lagoas hoje é exemplo para Mato Grosso, para Mato Grosso do Sul, para muitos Municípios do Brasil, pela pujança que ficou ali. É uma região industrializada, e V. Exª tem ali as digitais naquele desenvolvimento”, destacou.

Assessoria de imprensa

Tags