“A sociedade precisa ser resgatada da miséria e da pobreza” | Simone Tebet
Simone Tebet Simone Tebet

A nova esperança
do Brasil

“A sociedade precisa ser resgatada da miséria e da pobreza”

Palavras da senadora Simone Tebet em convenção do MDB Mulher e MDB Afro, em Curitiba, no Paraná

A senadora Simone Tebet, pré-candidata do MDB à Presidência da República, disse, ontem, em Curitiba, que “o Brasil e a sociedade brasileira precisam ser resgatados da miséria e da pobreza”. “Essa é a grande tarefa que temos a nossa frente como brasileiros”, acrescentou. A afirmação foi feita durante a Convenção do MDB Mulher e MDB Afro do Paraná. O encontro reuniu cerca de 300 pessoas e também contou com a presença de prefeitos, vereadores e militantes do partido.

A senadora afirmou que não pode se conformar com o fato de o Brasil ser “um país tão rico, com um povo tão pobre”. “Essa é uma das razões pelas quais eu faço política”, disse. “Todos os dias, cinco milhões de crianças brasileiras dormem com fome. Temos 27 milhões de brasileiros em situação de miséria. Metade da nossa população, ou seja, 110 milhões de pessoas, enfrenta diariamente algum tipo de insegurança alimentar, seja ela grave, média ou leve. Por outro lado, o Brasil alimenta cerca de 800 milhões de pessoas no mundo. O país é o celeiro do planeta, mas não consegue ser o celeiro da sua própria população. E sempre que falamos em pobreza é preciso entender que ela não é igual para todos. A face mais pobre do Brasil, infelizmente, é de uma mulher, negra e nordestina.”

No encontro, Simone recebeu uma carta do grupo de Mulheres Negras do MDB PR, com uma pauta com onze medidas, cuja adoção é tão imprescindível quanto urgente. Entre os temas elencados no documento, constavam o fortalecimento de candidaturas de negros e negras, a aplicação efetiva da lei 12.228/2010, que institui o Estatuto da Igualdade Racial, além do apoio ao empreendedorismo negro. “Quando recebo esse tipo de manifestação, uma carga como essa, isso aumenta ainda mais a minha responsabilidade, a responsabilidade do MDB, de cumprirmos a Constituição, de fazermos com que todos sejam iguais perante a lei, com que todos tenham direito às mesmas oportunidades”, afirmou. “A minha bandeira, a bandeira do MDB, a nossa candidatura, terá um capítulo especial para aqueles que vieram de tão longe e construíram esse país. Temos de vencer uma história de 400 anos de escravidão e mais um século de discriminações.”

Simone, a primeira líder da Bancada Feminina no Senado, também abordou na convenção emedebista o tema da mulher. “Como é bom ser mulher neste século 21, em que sabemos nosso papel, conhecemos nossa força de trabalho e temos uma ideia clara da nossa responsabilidade”, disse. “O lugar de mulher é na política. É onde ela quiser. Juntas, podemos transformar a realidade de cada cidadão brasileiro. Mas ainda somos muito discriminadas. É inadmissível que uma negra receba até 40% do salário de um homem, quando ambos exercem a mesma função.”

Sobre as propostas de governo, a parlamentar afirmou que o seu plano está em fase de construção – e contará com a participação de todos. “Mas resumindo o que temos de dizer ao Brasil e ao mundo, porque também precisamos dele para atrair investimentos, é que amamos a democracia e não abrimos mão dela”, pontuou. “Respeitamos a Constituição e vamos fazer com que ela saia do papel, com que se transforme em realidade. Não reconhecemos esse Brasil polarizado, dividido entre radicais de direita e esquerda.”

Simone acrescentou que “um Brasil sem miséria” também passa pela indústria do conhecimento e, principalmente, pela educação. “Sou professora universitária e sei que não precisamos de 20 anos para mudar a educação do país. Podemos fazer isso em oito ou dez anos, a começar por garantir creches para todas as crianças.” A parlamentar observou que realiza uma série de visitas a diversas regiões do país e ela não foi batizada de “Caminhada da Esperança” por acaso. “Uso a palavra ‘esperança’ no sentido que o educador Paulo Freire dava ao termo, como o verbo esperançar, que significa acreditar e agir”, frisou. “Lá trás, o líder do MDB Ulysses Guimarães havia lançado uma carta em que falava justamente de esperança e mudança. Naquela época, ele já dizia que era preciso acreditar para mudar. Pois hoje digo a mesma coisa. E, juntos, vamos ajudar a realizar o sonho da população brasileira.”

Participaram do evento, em Curitiba, lideranças emedebistas como Renato Adur (vice-presidente da executiva estadual do MDB do PR), Sérgio Souza (deputado federal pelo PR), Anibelli Neto (deputado estadual e presidente da executiva estadual do MDB no PR), Silvia Cristina (presidente do MDB Mulher), Aloísio Nascimento (presidente do MDB Afro), Orlando Pessuti (ex-governador do Paraná) e Reinaldo Takarabe (secretário executivo do MDB Nacional).

+ Notícias

Cidades gaúchas já estão recebendo recursos emergenciais, diz Tebet

Cidades gaúchas já estão recebendo recursos emergenciais, diz Tebet

Ministra do Planejamento e Orçamento detalhou medidas do governo federal de apoio ao Rio Grande do Sul em entrevista; acesso à ajuda ocorre de maneira…

leia mais
Ministério do Planejamento e Orçamento discute projeto Rotas de Integração Sul-americana com entidades sindicais em São Paulo

Ministério do Planejamento e Orçamento discute projeto Rotas de Integração Sul-americana com entidades sindicais em São Paulo

Iniciativa foi apresentado pela ministra Simone Tebet e pelo secretário de articulação institucional, João Villaverde, em evento com representantes da Força Sindical e de setores…

leia mais
MS recebe mais de US$ 21,2 milhões do Focem para projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico

MS recebe mais de US$ 21,2 milhões do Focem para projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico

Projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico de três municípios de Mato Grosso do Sul foram aprovados pela Cofiex (Comissão de Financiamentos Externos), presidida pelo…

leia mais
Simone Tebet

Quem é Simone Tebet