Simone faz balanço do avanço da legislação de combate à violência contra a mulher | Simone Tebet
Simone Tebet Simone Tebet

A nova esperança
do Brasil

Simone faz balanço do avanço da legislação de combate à violência contra a mulher

“A legislação está aí, falta mudar a mentalidade porque em mulher não se bate nem com uma flor”

Na semana em que se comemora os 12 anos da Lei Maria da Penha, a pré-candidata ao governo de Mato Grosso do Sul, Senadora Simone Tebet (MDB-MS), comentou os avanços na legislação relativa ao combate à violência contra a mulher.

Desde que assumiu o mandato de Senadora, há pouco mais de três anos e meio, Simone participou ativamente para que algumas iniciativas se tornassem lei, como o feminicídio, a criminalização do estupro coletivo, entre outros. Simone também foi presidente da Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher nos dois primeiros anos de mandato.

Durante a votação em Plenário do substitutivo da Câmara ao projeto do Senado que aumenta a pena para o estupro coletivo, Simone fez um balanço dos avanços. O projeto foi aprovado nesta terça-feira (7) e segue para a sanção presidencial. O texto também torna crime a importunação sexual em transporte público, e aumenta a punição para quem divulgar vídeo com cena de sexo, nudez ou pornografia ou com apologia à prática de estupro.

“É bom lembrar o quanto nós evoluímos em termo de legislação. Estamos dando à sociedade, especialmente à mulher brasileira, o direito de ir à justiça, de realmente colocar na cadeia, o seu importunador, seja ele companheiro ou desconhecido”, disse Simone ao afirmar que as medidas aprovadas no Congresso nos últimos quatro anos complementam a Lei Maria da Penha. “Depois de 12 anos da Lei Maria da Penha, estamos avançando, com a tipificação de crimes que antes eram considerados apenas contravenção penal, punível com multa”.

Simone citou a Lei do Feminicídio, a criminalização do estupro coletivo, a criação do crime de importunação sexual (prática de ato libidinoso em público), e a punição para a divulgação de cenas íntimas, a chamada vingança pornográfica. “Infelizmente, na prática, ainda temos de avançar muito. A legislação está aí, falta mudar a mentalidade porque em mulher não se bate nem com uma flor”, disse.

Prioridade para exame de corpo de delito

Esta semana, Simone Tebet também relatou na Comissão de Constituição e Justiça o projeto que prevê prioridade na realização do exame de corpo de delito para mulheres vítimas de violência doméstica e familiar; crianças e adolescentes, idosos e as pessoas com deficiência. O projeto foi aprovado e ainda precisa ser aprovado no Plenário.

Assessoria de imprensa

Compartilhe
TAGS

+ Notícias

Fronteiras são sinônimo de solução, diz Tebet, em plenária sobre as rotas de integração

Fronteiras são sinônimo de solução, diz Tebet, em plenária sobre as rotas de integração

Em evento em Boa Vista, MPO debate projeto das rotas Sul-Americanas com autoridades e empresários de Roraima O Ministério do Planejamento e Orçamento deu sequência,…

leia mais
Ministério do Planejamento e Orçamento e Governo Francês assinam Memorando de Entendimento

Ministério do Planejamento e Orçamento e Governo Francês assinam Memorando de Entendimento

Assinatura do documento ocorreu nesta quinta (28/3), em Brasília, e prevê o desenvolvimento de atividades relacionadas aos temas de financiamento externo, gênero e sustentabilidade Durante…

leia mais
Ministros Simone Tebet e Waldez Goes visitam ponte binacional que ligará Brasil ao Paraguai

Ministros Simone Tebet e Waldez Goes visitam ponte binacional que ligará Brasil ao Paraguai

A ponte é obra fundamental da Rota Bioceânica, que integra o trecho 4 das Rotas de Integração Sul-Americana A equipe do Ministério do Planejamento e…

leia mais
Simone Tebet

Quem é Simone Tebet