Simone coloca em dúvida papel de Dominguetti na CPI

Para ela está claro o pedido de propina, mas não entende porque ele apresentou o áudio do Luis Miranda: “a minha dúvida é porque o senhor jogou essa granada sem pino no nosso colo”

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) questionou a verdadeira intenção do policial militar Luiz Paulo Dominguetti em depoimento na CPI da Covid nesta quinta-feira (1º).

Ele foi chamado a depor após entrevista à Folha de São Paulo, na qual denunciava suposto pedido de propina de US$ 1 sobre cada uma das 400 milhões de vacinas a serem negociadas com a AstraZeneca. O negócio não chegou a ser fechado, mas as alegações levaram à demissão do diretor do Ministério da Saúde, Roberto Dias.

Durante o depoimento, Dominguetti pediu para transmitir um áudio do deputado Luis Miranda (DEM-DF) no qual ele estaria negociando vacinas. A gravação foi repassada a ele por Christiano Carvalho, representante da Davati.

A CPI apreendeu o celular do depoente e constatou que o áudio havia sido editado e não se referia a vacinas. O próprio depoente voltou atrás e disse que ter sido induzido a erro ao tentar relacionar um áudio ao suposto envolvimento do deputado.

Simone Tebet disse ter dúvidas sobre qual “papel” Dominguetti está desempenhando na CPI. “Se de alguma forma o senhor estiver aqui por outros interesses, ou plantado por quem quer que seja, lamento mas pode se transformar em demissão [da PM] a bem do serviço público. Não é possível que Vossa Senhora depois de tantos anos de profissão esteja tão inocente que não sabe das consequências do que está dizendo aqui”, disse. Para Simone, isso reforça a tese de que ele teria alguém para protege-lo das consequências. “Essas dúvidas ficam, elas estão lançadas”.

 

Tags