Simone propõe audiência com Ministro da Justiça sobre combate ao tráfico de drogas na fronteira

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) apresentou requerimento à Comissão de Segurança Pública do Senado, instalada nesta semana, para que o Ministro da Justiça, André Mendonça, seja convidado a participar de audiência pública sobre as ações do governo federal no combate à violência na Faixa de Fronteira, especialmente em relação ao tráfico de drogas e armas e ao crime organizado.

Na justificativa de seu requerimento, a senadora sul-mato-grossense ressalta que nos últimos anos houve vários programas de proteção das fronteiras: Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras – SISFRON; Plano Estratégico de Fronteiras; Programa de Proteção Integrada de Fronteiras – PPIF; e o Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas – VIGIA, em vigor atualmente. Ela quer saber qual é o balanço da atuação destes programas de monitoramento e vigilância e quer ouvir as perspectivas de futuro no combate à criminalidade nas regiões fronteiriças. A data da audiência pública ainda será definida.

O Brasil tem mais de 16,8 mil quilômetros de fronteiras terrestres e faz divisa com quase todos os países da América do Sul. A faixa de fronteira abrange mais de 2,5 milhões de quilômetros quadrados, o que equivale a 27% do território nacional. Estima-se que na região de faixa de fronteira haja mais de 10 milhões de habitantes.

“A fronteira é porta de entrada para os mais diversos crimes: do tráfico de drogas e armas ao contrabando, do roubo de cargas ao homicídio. O meu Estado (Mato Grosso do Sul) faz divisa com três países e os moradores das regiões de fronteira sentem o medo da criminalidade à sua porta”, disse a senadora Simone Tebet.

Mato Grosso do Sul

O Mato Grosso do Sul está entre os estados brasileiros com alta incidência dos crimes ocorridos na fronteira: tráfico de drogas, armas e munições, contrabando, roubo de cargas, roubo de gado, crimes ambientais, refúgio de criminosos, rota de veículos roubados, entre outros.