Simone Tebet alerta: “Fábrica está sendo vendida barata e sem cláusula que exige produção de fertilizantes no Brasil” | Simone Tebet
Simone Tebet Simone Tebet

A nova esperança
do Brasil

Simone Tebet alerta: “Fábrica está sendo vendida barata e sem cláusula que exige produção de fertilizantes no Brasil”

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) voltou a criticar a negociação da Petrobras com a empresa russa Acron para a venda da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados (UFN3), em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul. Ela informou que participou de reunião com representantes de petroquímicas esta semana e foi alertada de que a fábrica está sendo vendida barata. E, pior, sem cláusula exigindo que a Acron termine a obra, que produza fertilizantes no Brasil, ou que impeça o desmonte de equipamentos modernos e caros existentes ali para levá-los a outros locais, como a Rússia, por exemplo.

A senadora reforçou o pedido de informação ao Ministério de Minas e Energia e à Petrobras onde questiona a venda e alternativas para a fábrica, como a sugestão de a estatal finalizar a obra 83% pronta e vender para petroquímicas brasileiras ao invés de fechar a negociação com a multinacional russa.

“Essa fábrica está sendo vendida barata, está sendo vendida sem a cláusula exigindo que a Acron termine a fábrica de fertilizantes. E mais, a pergunta é: há alguma cláusula ali dizendo que esses equipamentos, que são os mais modernos do mundo, não vão ser depois destruídos, no sentido de desmontados e levados para a Rússia? Isso é crime de lesa-pátria. Isso mostra a falta de planejamento do Governo, a falta de competência, a insensibilidade da Petrobras, o total desconhecimento da Petrobras, que é nossa, é do povo brasileiro”, criticou.

Simone ressaltou ainda que o Brasil depende parcialmente da Rússia para produzir fertilizantes e colocar comida na mesa da população. Destacou também a importância do nosso País como produtor de commodities. “800 milhões no mundo passam fome; 27 milhões no Brasil passam fome. Estamos sentindo o desespero do agronegócio, porque não tem certeza de ter fertilizantes para a próxima lavoura de outubro, novembro, dezembro. Os reflexos para o plantio já chegaram nas gôndolas dos supermercados – inflacionado. Se hoje podemos ainda comprar alimentos, e centenas de milhares de trabalhadores já não podem mais comprar, têm que escolher entre o óleo de cozinha e o arroz, ou entre o arroz e o feijão, e o botijão de gás”.

Guerra

A senadora ainda comentou os impactos da guerra entre Ucrânia e Rússia. “Não é uma guerra geopolítica; ela é geoeconômica. Se essa guerra não terminar – e não terminar com urgência –, nós podemos estar diante da maior catástrofe humanitária! E essas não são palavras minhas. O The New York Times dá conta de que, abro aspas: “Do Brasil ao Texas, safras estão sendo ameaçadas, projetando o aumento mundial da fome”, o que a ONU já anuncia como, entre aspas, “catástrofe”. Mais, matéria na Folha de hoje informa que os brasileiros podem ficar sem fertilizantes, porque têm garantidos apenas 28% das suas necessidades”, comentou.

+ Notícias

Cidades gaúchas já estão recebendo recursos emergenciais, diz Tebet

Cidades gaúchas já estão recebendo recursos emergenciais, diz Tebet

Ministra do Planejamento e Orçamento detalhou medidas do governo federal de apoio ao Rio Grande do Sul em entrevista; acesso à ajuda ocorre de maneira…

leia mais
Ministério do Planejamento e Orçamento discute projeto Rotas de Integração Sul-americana com entidades sindicais em São Paulo

Ministério do Planejamento e Orçamento discute projeto Rotas de Integração Sul-americana com entidades sindicais em São Paulo

Iniciativa foi apresentado pela ministra Simone Tebet e pelo secretário de articulação institucional, João Villaverde, em evento com representantes da Força Sindical e de setores…

leia mais
MS recebe mais de US$ 21,2 milhões do Focem para projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico

MS recebe mais de US$ 21,2 milhões do Focem para projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico

Projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico de três municípios de Mato Grosso do Sul foram aprovados pela Cofiex (Comissão de Financiamentos Externos), presidida pelo…

leia mais
Simone Tebet

Quem é Simone Tebet