Simone Tebet defende a recriação do Ministério da Cultura e critica veto de Bolsonaro que barrou recursos para o setor

A senadora Simone Tebet criticou hoje, sexta-feira, 06/05, o veto do presidente Jair Bolsonaro ao projeto de lei que previa um aporte de R$ 3,862 bilhões para o setor de cultura no país neste ano, conhecido como “Lei Paulo Gustavo”. “O veto do presidente, sob o argumento de que não tem dinheiro, é um absurdo”, disse a parlamentar. “Dinheiro tem, sim. O que não tem é coragem de aplicar bem os recursos dos impostos; o que não tem é coragem de tirar R$ 16 bilhões do ‘orçamento secreto’ para fazer o que precisa ser feito.”
Simone lembrou ainda que a cultura foi um dos setores mais atingidos durante a pandemia e gera um número expressivo de empregos. “A cultura é vida e faz parte da nossa vida”, acrescentou. “Por isso, a importância da recriação do Ministério da Cultura. A reconstrução do Brasil passa pela valorização dos profissionais da área de cultura no Brasil.”

Assessoria de Imprensa
Pré-Campanha senadora Simone Tebet

Tags