Simone Tebet diz que adversários terão de ‘prestar contas do passado’, em encontro político do campo democrático, em SP | Simone Tebet
Simone Tebet Simone Tebet

A nova esperança
do Brasil

Simone Tebet diz que adversários terão de ‘prestar contas do passado’, em encontro político do campo democrático, em SP

Do evento, que marca a ‘arrancada’ da candidatura da senadora rumo ao Planalto, também participaram Rodrigo Garcia, Edson Aparecido, Ricardo Nunes, além dos presidentes do MDB, PSDB, Cidadania e Podemos

Simone Tebet lançou na manhã de hoje, sábado (20/8), oficialmente sua candidatura à Presidência da República na cidade de São Paulo. No evento, estiveram presentes o candidato ao governo paulista, Rodrigo Garcia (PSDB), o candidato ao senado na mesma chapa, Edson Aparecido (MDB), além do prefeito paulistano, Ricardo Nunes, e dos presidentes do MDB, Baleia Rossi, do PSDB, Bruno Araújo, do Cidadania, Roberto Freire, e do Podemos, Renata Abreu. A candidata à Vice-Presidência, a senadora Mara Gabrilli (PSDB), que está em reunião na ONU, na Suíça, participou por meio de mensagem.

No encontro, que Simone definiu como o “dia número 1” da “arrancada rumo à vitória”, ela fez um de seus discursos mais contundentes contra seus principais adversários na corrida presidencial (no caso, o ex-presidente Lula e o atual, Jair Bolsonaro). “O Brasil está sendo ameaçado pelo discurso do ódio, do ‘nós contra eles’, de quem não tem proposta, com dois candidatos entre os mais rejeitados, que não querem participar dos debates, porque sabem que terão de prestar contas do passado”, disse a senadora.

A seguir, em entrevista à imprensa, questionada sobre o mesmo tema, acrescentou: “Eles [Lula e Bolsonaro] não querem falar do que não fizeram ou do que fizeram mal. Para eles é cômodo se esconder.” A candidata, porém, frisou: “Isso não vai acontecer. Nós do campo democrático estamos prontos para mostrar a verdade à população brasileira, com tranquilidade, com moderação, com equilíbrio, com diálogo, garantindo que somos os únicos que conseguiremos pacificar o Brasil, unir, garantir a estabilidade, a segurança jurídica e a previsibilidade para que o país volte a crescer e a gerar emprego e renda.”

Diante da militância do centro democrático, no evento, Simonte Tebet traçou uma breve retrospectiva da sua trajetória desde o fim do ano passado, destacando as principais barreiras vencidas até aqui. “Disseram que a nossa candidatura não chegaria ao Natal e, nessa época, eu enfrentava sete pré-candidatos à Presidência”, lembrou.

Depois, destacou a parlamentar, vieram o Ano-Novo e o Carnaval e as festas juninas… “E dia sim, e outro também, afirmavam que eu seria uma excelente vice”, disse. “Mas, por ser mulher, e porque somos a maioria da população brasileira, e minoria em absolutamente tudo, eu seguro a bandeira de candidata do centro democrático. E não serei eu que, depois de tanta luta, vou dar um passo atrás, porque represento 53% da população brasileira”, acrescentou, referindo-se ao percentual de mulheres na população.

Após agradecer e elogiar o papel desempenhado nesse processo pelos partidos do centro democrático (MDB, PSDB, Cidadania e Podemos), Simone frisou: “Estamos aqui para dizer que nossa candidatura não tem preço”. “E vocês escutam o que está acontecendo lá fora?”, perguntou, na sequência, à plateia. “Escutam um Brasil ameaçado de novo pela fome, pela miséria, pela desigualdade social. Famílias inteiras alojadas em barracas de lona em praças públicas, com mães alimentado seus filhos e elas mesmas sem ter o que comer?”

A seguir, a candidata disse que, ao lado de Mara Gabrilli, está pronta “para atender ao chamado dos 33 milhões de brasileiros que não passam fom, dos 10 milhões de desempregados e dos 5 milhões de crianças que vão dormir hoje com a barriga vazia”. À audiência, acrescentou: “Estamos prontos para um Brasil plural, que não discrimina minorias, pessoas que hoje não podem sair às ruas sob pena de serem espancadas. Estamos prontos para dizer sim para um grande projeto de Brasil, com emprego, renda, educação, saúde, assistência e moradia. É disso que o Brasil precisa. É por isso que estamos aqui.”

De Genebra, na Suíça, onde participa de reunião da Organização das Nações Unidas (ONU), a candidata à Vice-Presidência da República, Mara Gabrilli, senadora pelo PSDB de São Paulo, enviou uma mensagem de apoio aos candidatos que estavam no palanque. “Estamos assumindo uma responsabilidade gigante de contribuir nessa luta pelo nosso país”, notou. À Simone, observou: “Estou ao seu lado para combater a discriminação, o racismo, o preconceito e, principalmente, combater a corrupção”.

O candidato ao governo paulista, Rodrigo Garcia (PSDB), lembrou que “faltam 43 dias para as eleições”. “Vamos trabalhar muito para levar liberdade, para levar realidade, para levar argumentos para que, no dia 2 de outubro, a gente possa sair vitorioso nas urnas”, afirmou. Sobre a candidata à Presidência, destacou: “Nós, o PSDB, o MDB, o Cidadania e o Podemos, fizemos questão de que a Simone aceitasse essa missão de nos representar nesta eleição. E ficamos mais felizes com a ingresso da Mara Gabrilli. Qual a missão dessas duas mulheres de fibra? Defender o Brasil. É mostrar que essa briga política, essa polarização, essa guerra ideológica, não está resolvendo o problema das pessoas. Por isso, Simone, muito obrigado por aceitar essa missão, por dar uma alternativa de amor, solidariedade e competência, que parte de uma pessoa que sabe o que a população quer.”

O candidato ao senado Edson Aparecido (MDB) afirmou que havia, no palanque do evento, um grupo de homens e mulheres que não têm vergonha de pertencer à política. “E em 2 de outubro [votação do primeiro turno], os paulistas vão gritar para todo o Brasil que não abrimos mão da liberdade e da democracia”, notou. “É com liberdade e democracia que o povo escolhe seus melhores representantes.”

Bruno Araújo, o presidente do PSDB, elogiou a chapa que vai às ruas liderar o que definiu como “um novo Brasil”, com “duas bravas senadoras”, Simone Tebet e Mara Gabrilli. Renata Abreu, presidente do Podemos, destacou a importância do atual pleito. “Este ano, vamos escolher aqueles que vão cuidar do futuro dos nossos filhos pelos próximos quatro anos. É isso que está em jogo”, disse. “E esta não pode ser a eleição do medo. Esta tem de ser a eleição do amor, em que cada brasileiro assume o protagonismo de sua história.” Roberto Freire, presidente do Cidadania, realçou que a candidatura da dupla Simone e Mara representa “respeito e fraternidade”. “Esta é uma campanha para o Brasil voltar a ter paz”, pontuou.

O deputado federal Baleia Rossi, presidente do MDB, salientou que Simone “representa a novidade e a experiência ao mesmo tempo”. Ele realçou ainda a postura ética e combativa da candidata e senadora. “É do MDB desde a juventude e fez um excelente trabalho na CPI da Covid”, lembrou. “É Professora, mãe, mulher e ficha limpa.”

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), chamou a atenção para a qualidade dos quadros formados pelos candidatos. “Posso dizer que sou uma pessoa feliz, porque tenho ao meu lado pessoas pelas quais tenho profundo respeito, profunda admiração e, mais do que isso, tenho a certeza absoluta de que são as melhores e os melhores candidatos e candidatas”, afirmou. “Estou muito empolgado. Vamos ter dias importantes para comemorar a democracia, com uma boa escolha de quem vai tocar nosso futuro, que vai olhar para educação, saúde, habitação e assistência.”

Assessoria de Imprensa

+ Notícias

A transformação da economia será gigante, afirmou Tebet em plenária de discussão das Rotas de Integração Sul-Americana

A transformação da economia será gigante, afirmou Tebet em plenária de discussão das Rotas de Integração Sul-Americana

A comitiva do governo federal realizou ainda uma visita técnica ao porto de Tabatinga no Amazonas O Acre, um dos Estados mais isolados do país…

leia mais
Fronteiras são sinônimo de solução, diz Tebet, em plenária sobre as rotas de integração

Fronteiras são sinônimo de solução, diz Tebet, em plenária sobre as rotas de integração

Em evento em Boa Vista, MPO debate projeto das rotas Sul-Americanas com autoridades e empresários de Roraima O Ministério do Planejamento e Orçamento deu sequência,…

leia mais
Ministério do Planejamento e Orçamento e Governo Francês assinam Memorando de Entendimento

Ministério do Planejamento e Orçamento e Governo Francês assinam Memorando de Entendimento

Assinatura do documento ocorreu nesta quinta (28/3), em Brasília, e prevê o desenvolvimento de atividades relacionadas aos temas de financiamento externo, gênero e sustentabilidade Durante…

leia mais
Simone Tebet

Quem é Simone Tebet