Simone Tebet quer parceria efetiva entre governo e iniciativa privada | Simone Tebet
Simone Tebet Simone Tebet

A nova esperança
do Brasil

Simone Tebet quer parceria efetiva entre governo e iniciativa privada

A senadora Simone Tebet defendeu na manhã de hoje, quarta-feira (29/09), a necessidade de consolidação de uma parceria efetiva e radical entre o governo e a iniciativa privada, com o objetivo de fomentar o desenvolvimento sustentável no Brasil. A afirmação foi feita durante o “Diálogo da Indústria com os Pré-Candidatos (as) à Presidência da República – 2022”, evento promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília. “A indústria representa mais renda e oportunidades. Sem ela, não teremos os empregos de qualidade que tanto precisamos”, disse, acrescentando: “Sem um setor industrial forte, também não teremos o aumento de produtividade sem o qual nosso país nunca será competitivo no mundo”.

Para o encontro, a CNI elaborou um relatório com propostas aos pré-candidatos, no qual aponta sugestões de iniciativas em áreas como a infraestrutura, o meio ambiente, a energia, os transportes e a regulação. Simone Tebet observou que os tópicos destacados no documento já estão contemplados no seu plano de governo. Para a parlamentar, essa convergência de visão e ideias é uma demonstração do potencial da parceria entre os setores público e privado, notadamente, em relação ao segmento industrial, cuja participação no PIB brasileiro é decrescente. “Isso precisa mudar”, disse a pré-candidata.

Simone Tebet observou ainda que seu governo terá como eixos o meio ambiente, a justiça social, a educação, a inovação e a modernização do Estado, o que ocorrerá por meio de reformas. A pré-candidata do centro democrático (MDB, PSDB e Cidadania) foi aplaudida pela plateia quando reafirmou seu compromisso de concluir em seis meses a reforma tributária. “E ela deve buscar a simplificação, a desburocratização e a maior justiça tributária”, afirmou. Sobre a reforma administrativa, destacou: “Também temos de trazer ESG para dentro da máquina pública, além de contar com um serviço interligado por meio da tecnologia digital”.

A pré-candidata lembrou que, quando prefeita de Três Lagoas (MS), sua cidade natal, entre 2005 e 2010, atraiu grandes indústrias para o município, o que proporcionou um impulso radical no desenvolvimento da cidade. “Assumi uma prefeitura quebrada, que passou cerca de dez anos sem construir escola ou casa popular”, frisou. “E me tornei a prefeita que mais entregou casas, escolas, creches, clínicas especializadas de saúde, drenagem, asfalto, áreas de lazer e a que levou mais emprego para a população. Mas não fui eu quem fez isso. Foi a indústria.” Simone lembrou que, como resultado dessas parcerias e ações, tanto no campo social como econômico, ficou conhecida como a “prefeita da industrialização”.
A parlamentar disse ainda aos empresários que o país precisa de paz, tolerância, respeito, estabilidade, além de segurança jurídica e regulatória. Para chegar a tais objetivos, destacou, é preciso pôr fim à polarização política. “É importante ainda uma gestão do Executivo junto ao Congresso para que qualquer lei seja analisada sob a ótica do custo-benefício e do impacto que terá no setor produtivo brasileiro”, afirmou. Ela mencionou ainda a urgência da elaboração de um plano nacional de transição energética para o Brasil.

Fim dos cortes de recursos para ciência e tecnologia

Simone Tebet defendeu também o fim de cortes e contingenciamentos de verbas federais tanto do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) quanto do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT). Para a parlamentar, esses e outros recursos têm de ser mobilizados para o fomento de uma política nacional de desenvolvimento industrial. “E essa estratégia precisa ter o foco em inovação, além de metas claras e prazos, para sabermos aonde queremos chegar”, disse a parlamentar. Recentemente, o governo federal definiu cortes de R$ 2,5 bilhões do FNDCT. A quantia equivale a 37% dos recursos voltados para gastos discricionários do MCTI em 2022.

Acompanharam a senadora Simone Tebet no evento da CNI o presidente do Cidadania, Roberto Freire, e o ex-governador gaúcho Germano Rigotto, coordenador programa de governo da pré-candidata. No encontro com líderes da indústria, ela foi recebida pelo presidente da CNI, Robson Braga de Andrade. A parlamentar também respondeu perguntas diretamente formuladas por Gustavo de Oliveira, presidente da Federação das Indústrias do Mato Grosso, Marcelo Thomé, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Rondônia, e José Ricardo Roriz, presidente da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (AbiPlast).

+ Notícias

Cidades gaúchas já estão recebendo recursos emergenciais, diz Tebet

Cidades gaúchas já estão recebendo recursos emergenciais, diz Tebet

Ministra do Planejamento e Orçamento detalhou medidas do governo federal de apoio ao Rio Grande do Sul em entrevista; acesso à ajuda ocorre de maneira…

leia mais
Ministério do Planejamento e Orçamento discute projeto Rotas de Integração Sul-americana com entidades sindicais em São Paulo

Ministério do Planejamento e Orçamento discute projeto Rotas de Integração Sul-americana com entidades sindicais em São Paulo

Iniciativa foi apresentado pela ministra Simone Tebet e pelo secretário de articulação institucional, João Villaverde, em evento com representantes da Força Sindical e de setores…

leia mais
MS recebe mais de US$ 21,2 milhões do Focem para projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico

MS recebe mais de US$ 21,2 milhões do Focem para projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico

Projetos de infraestrutura urbana e saneamento básico de três municípios de Mato Grosso do Sul foram aprovados pela Cofiex (Comissão de Financiamentos Externos), presidida pelo…

leia mais
Simone Tebet

Quem é Simone Tebet