Simone Tebet será coordenadora do Centro-Oeste na Frente Parlamentar da Renda Básica

Frente suprapartidária é composta por mais de 200 parlamentares e representantes da RBRB, Unicef, Oxfam Brasil, Cufa, artistas e economistas

A Frente Parlamentar Mista da Renda Básica será lançada na terça-feira (21), em Brasília, às 10h. Integram a frente 215 parlamentares de praticamente todos os partidos com representação na Câmara dos Deputados. São 23 partidos de centro, esquerda e direita.

Além do grupo suprapartidário de deputados e senadores, participam da frente a Rede Brasileira de Renda Básica (RBRB), que coordena a campanha pela renda básica com outras 160 organizações da sociedade civil. Representantes da Unicef, Oxfam Brasil, Central Única das Favelas (CUFA) e especialistas completam o corpo técnico da frente.

A ideia da Frente é promover um amplo debate sobre as propostas de renda básica do Congresso e do Governo Federal.

O que essa Frente tem que fazer – e vai fazer – é lutar junto, não contra o Governo Federal, para que esta renda básica não seja a mínima, mas aquela verdadeiramente possível para o País. Aqueles que mais precisam, são os que menos consomem dinheiro público. É possível com toda a responsabilidade fiscal que o momento exige, sem necessidade de emitir título, de violar regra de ouro, de mexer no teto de gasto”, disse a senadora Simone Tebet (MDB-MS), que vai exercer o papel de coordenadora do Centro-Oeste na frente.

Simone alerta que a pandemia desnudou um país muito mais desigual e desumano, ao expor a imensa quantidade de “invisíveis” que não conhecíamos. “Nós sabíamos o número de desempregados, dos informais, sabíamos até daqueles ambulantes que passavam pelas janelas de nossas casas no dia a dia tentando vender o almoço para poder pagar o jantar, mas não imaginávamos que havia uma quantidade de brasileiros à parte da sociedade brasileira sem a proteção social do Estado tão grande quanto essa”, disse.

O benefício do Auxílio Emergencial evidenciou o que os dados do IBGE e de outros institutos de pesquisa já apontavam: existem aproximadamente 120 milhões de pessoas vivendo com sérias limitações econômicas, tendo poucos recursos para garantir alimentação, transporte e moradia.

A discussão da da renda básica passa pelo aperfeiçoamento de distribuição das transferências e da reforma tributária.

LANÇAMENTO

A cerimônia de lançamento oficial da Frente da Renda Básica acontecerá na Câmara Federal. Caberá ao presidente da Frente, João Campos, fazer a abertura da sessão. O ex-senador Eduardo Suplicy também compõe a mesa no papel de presidente de honra da Frente. Todos os parlamentares que atuam como coordenadores temáticos participarão pelo sistema de sessão virtual ou por meio de vídeos.

Coordenadores da Frente:

Presidente: João H. Campos (PSB/PE)

Vice-Presidente: Alessandro Vieira (CIDADANIA-SE)

Secretaria Executiva: Tabata Amaral (PDT/SP)

Por Região:

Simone Tebet (MDB-MS) – Regional Centro-Oeste

Marcelo Aro (PP-MG) – Regional Sudeste;

Ângela Amin (PP-SC) – Regional Sul;

Randolfe Rodrigues (Rede-AP) – Regional Norte;

Humberto Costa (PT-PE) – Regional Nordeste;

Por Tema:

Flávia Arruda (PL-DF) – Combate à Desigualdade de Gênero;

Felipe Rigoni (PSB-ES) – Responsabilidade Fiscal;

Marcelo Freixo (PSOL) – Articulação com Assistência Social;

Orlando Silva (PCdoB-SP) – Combate à Desigualdade de Raça;

Paulo Teixeira (PT-SP) – Combate à Pobreza e à Desigualdade de Renda;

Pedro Paulo (DEM-RJ) – Reforma Tributária;

Professor Israel (PV-DF) – Futuro do Trabalho;

Tasso Jeiressati (PSDB-CE) – Desenvolvimento Econômico

Assessoria de imprensa da Senadora Simone Tebet

com informações da Frente Parlamentar em Defesa da Renda Básica