Simone Tebet visita Porto de Chancay e debate rotas de integração com o Peru | Simone Tebet
Simone Tebet Simone Tebet

A nova esperança
do Brasil

Simone Tebet visita Porto de Chancay e debate rotas de integração com o Peru

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, a secretária de Assuntos Internacionais e Desenvolvimento, Renata Amaral, e o secretário de Articulação Institucional, João Villaverde, deram sequência hoje ao diálogo sobre as cinco rotas de integração sul-americana em uma viagem ao Peru. Acompanhados do embaixador do Brasil no país, Clemente de Lima Baena Soares, o grupo visitou as obras de construção do Porto de Chancay, no litoral peruano, e manteve uma reunião de trabalho com o ministro dos Transportes e Comunicações do Peru, Raúl Pérez Reyes.
Chancay integra a rota 3 do projeto de cinco rotas de integração sul-americana, chamado de Quadrante Rondon, e que envolve diretamente os Estados do Acre e Rondônia e o norte do Mato Grosso do Sul, e os vizinhos Bolívia e Peru. Mas o país também pode ser beneficiado pela rota 2, uma rota multimodal que une Manaus a Manta, no Equador, mas que também pode ser conectada ao Peru.
“O projeto brasileiro das rotas de integração coincide com os nossos programas de infraestrutura física e de conectividade digital”, disse Reyes, após o encontro com Tebet. Para ele, o projeto de integração se soma ao esforço do governo peruano de melhorar a infraestrutura de transportes e comunicação e assim ampliar o comércio exterior do país com o Brasil e com outros parceiros, seja da América do Sul, seja de outros continentes.
Tebet lembrou que Chancay é o maior investimento chinês na América do Sul e ponderou que ele reduzirá em até 10 dias o tempo de viagem para Ásia. “Exportações e importações vão ficar mais baratas, aumentando a competividade dos nossos produtos e reduzindo os preços para a população”, acrescentou a ministra. “O Brasil tem muito a ganhar com a integração, e o peru tem muito ganhar com integração também. Essa é a base do projeto: mais emprego, mais renda, mais dignidade para todos”, ponderou Tebet.
O porto é UM projeto privado que pagará taxas pelo uso das águas do porto ao governo peruano. Diretores da companhia que está construindo o complexo explicaram que na primeira fase, prevista para ficar pronta no fim de 2024, o cais terá mais de 6 km e 4 berços para carga a granel e 11 para contêineres. O investimento é de cerca de US$ 3,6 bilhões (R$ 17,8 bilhões). A empresa chinesa Cosco Shipping detém uma participação de 60% no porto e a Volcan, do Peru, 40%.
“Entendemos que o porto é uma enorme oportunidade para o Brasil e pode mudar o trânsito comercial na América Latina”, disse Gonzalo Rios Polastri, gerente-geral-adjunto da empresa que está construindo o porto. O porto será um novo polo de conexão da região com a Ásia e poderá trazer vantagens para uma série de países sul-americanos. Para o Brasil, Chancay será uma das rotas de chegada e saída de mercadorias via Pacífico.

Fonte: MPO

+ Notícias

A transformação da economia será gigante, afirmou Tebet em plenária de discussão das Rotas de Integração Sul-Americana

A transformação da economia será gigante, afirmou Tebet em plenária de discussão das Rotas de Integração Sul-Americana

A comitiva do governo federal realizou ainda uma visita técnica ao porto de Tabatinga no Amazonas O Acre, um dos Estados mais isolados do país…

leia mais
Fronteiras são sinônimo de solução, diz Tebet, em plenária sobre as rotas de integração

Fronteiras são sinônimo de solução, diz Tebet, em plenária sobre as rotas de integração

Em evento em Boa Vista, MPO debate projeto das rotas Sul-Americanas com autoridades e empresários de Roraima O Ministério do Planejamento e Orçamento deu sequência,…

leia mais
Ministério do Planejamento e Orçamento e Governo Francês assinam Memorando de Entendimento

Ministério do Planejamento e Orçamento e Governo Francês assinam Memorando de Entendimento

Assinatura do documento ocorreu nesta quinta (28/3), em Brasília, e prevê o desenvolvimento de atividades relacionadas aos temas de financiamento externo, gênero e sustentabilidade Durante…

leia mais
Simone Tebet

Quem é Simone Tebet